Alece debateu Gestão Pública Sustentável na última segunda (12)

64

A Assembleia Legislativa, por meio do Comitê de Responsabilidade Social da Alece e da Célula de Sustentabilidade e Gestão Ambiental, promoveu, na manhã desta segunda-feira (12/06), no auditório Murilo Aguiar, a oficina “Gestão Pública Sustentável: Elaboração de Plano de Logística Sustentável (PLS)”.

A ação faz parte do Mês do Meio Ambiente da Alece e é resultado de assinatura de acordo de cooperação entre a Assembleia Legislativa e a Rede do Legislativo (Senado Federal, Tribunal de Contas da União e Câmara Federal) e contribui para a formação de gestores públicos.

A orientadora da Célula de Sustentabilidade e Gestão Ambiental, Conceição Machado, assinalou que a Alece está construindo um Plano de Logística Sustentável. “Existe um alerta no mundo todo, e a Casa já vem adotando práticas sustentáveis, como a reutilização de água e lixeiras seletivas, trabalhando o consumo de energia, além de buscar capacitar os servidores”, explicou.

Durante o evento, a bióloga e doutora em Gestão Sustentável, a palestrante Danielle Abud, explicou a importância da implantação do Plano de Logística Sustentável nas empresas e instituições e ressaltou o significado de gestão ambiental e sustentabilidade.

“Sustentabilidade é o cuidado com o presente para garantir o futuro. Não é apenas uma responsabilidade com o meio ambiente. É acolher a todos indistintamente, exercitar a benevolência e valores, mudar e acreditar que essas mudanças podem fazer parte da nossa vida”, explicou.

Danielle Abud frisou ainda que gestão pública é planejamento, direção e controle de bens de interesses públicos e está diretamente ligada à sustentabilidade. “A governança orienta a gestão para que esta coloque em prática. A sustentabilidade não é apenas uma vontade do gestor, é uma previsão legal, que exige efetividade de normas e responsabilidade do Estado”, disse.

O poder público, segundo a bióloga, tem o dever de cumprir um papel de “consumidor responsável” no tocante à gestão ambiental e, com isso, precisa implantar o Plano de Gestão Logística Sustentável . “O PLS É um instrumento de gestão que visa à organização dos temas na área de sustentabilidade. É preciso saber organizar as metas e sistematizar a área de sustentabilidade dentro de uma matriz de referência para o eixo do Legislativo”, afirmou. A palestrante abordou temas ligados à gestão da água, resíduos e compras públicas sustentáveis.

A oficina oferecida pelo Interlegis visa proporcionar aos gestores, prefeitos e vereadores do Ceará o conhecimento e as ferramentas necessárias para elaborar e implementar o Plano de Logística Sustentável de forma eficiente. Essa capacitação contribui para a promoção de uma gestão pública mais responsável, eficiente e alinhada com os princípios da sustentabilidade.

Texto e imagem: Portal da Assembleia Legislativa, com adaptações