Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  08/02/2018 

Artigo de opinião de autoria da Diretora Técnico-Científica da Fundação Sintaf foi publicado na edição de hoje (8) do O Povo

O artigo abaixo foi publicado na edição de hoje (8) do Jornal O Povo, na seção Opinião:
 
 
Por um novo modelo de liderança no serviço público
 
Germana Belchior
 
 
A crescente exigência da sociedade brasileira quanto à necessidade de melhorias na gestão pública, voltadas para maior celeridade, eficiência e eficácia dos serviços prestados alerta a administração pública para a necessidade de modernização de suas práticas de gestão. 
 
Liderar é um exercício que exige autoconhecimento e constante aprimoramento de habilidades e competências. Para conseguir o máximo de uma equipe em um ambiente de colaboração e confiança, o líder precisa entender como o seu estilo de liderança interfere no desempenho da equipe, na organização e na sociedade, cuja responsabilidade é ainda maior quando se trata da coisa pública.  
 
A permanência de pessoas em cargos de gestão por muito tempo tende a não ser saudável para as organizações, tampouco para o próprio gestor, que pode ficar em uma situação de conforto e perder a reflexão crítica de suas condutas e da própria identidade individual e institucional.  
 
Há uma dificuldade de se “desapegar” da função e das atividades a ela inerentes, sem a percepção de que essas funções são e devem ser provisórias, o que é paradoxal com as mudanças ocorridas na sociedade e com os novos paradigmas de gestão pública.  
 
Quando o gestor não se renova e se enclausura no seu modelo mental, há um risco de comprometer todo o seu legado de trabalho, o que pode causar consequências negativas para a instituição e para ele mesmo, uma vez que pode tornar sua gestão engessada e limitada por suas verdades, tidas como dogmas.  
 
As organizações públicas devem, portanto, modernizar seu sistema de gestão, tendo, necessariamente, que realizar uma análise crítica de suas práticas de desenvolvimento de gestores, na medida em que desempenham papel estratégico no alcance de objetivos institucionais, o que contribui, sem dúvida, para a qualidade do gasto público.
 
 
Fonte: Jornal O Povo
Última atualização: 08/02/2018 às 11:20:27
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.